quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Outros Mundos - Capitulo 4

Primeiramente, eu não morri ok? tenho uns capítulos já postados, e vou continuar nesses dias, tenho acho que até o 6 prontos, não sei. Estão pequenos mas eu posto rápido, me desculpem não aparecer mais aqui, estive muito ocupada. D: Se quiserem, coloquem seu e-mail ali na lateral esquerda, que quando a coisa aqui postar você vai saber.
Chega de enrolação, lá vai.

-----------------------------------------------------------------
Outros Mundos - Capitulo 4



Depois de um bom tempo de caminhada, bem não foi nada bom!

Eu e Rima, estamos totalmente cansadas, e suadas. E o Kairi? Não sei como, mas ele não estava suado, mesmo com aquelas roupas, que parecem ser meio pesadas e quentes, e está todo normal, e feliz! Isso é o que? Primeira vez que vejo alguém feliz porque está caminhando. Com certeza tem algo estranho aqui...

Paro de andar, quando vejo um castelo nos fundos. Agora tenho a total certeza que isso está totalmente estranho!

Rima me olha do mesmo jeito que eu. Estávamos entendo nada.

O castelo que lhes disse.  Era branco também, sem nenhuma sujeira, como?! E tinha janelas, feitas de ouro eu acho, e ainda por cima, um portão de madeira do triplo do meu tamanho!

Continuamos andando, e conforme andávamos o enorme portão de madeira se abria, quando já estávamos na metade do caminho, ela estava totalmente aberta.

Rima para na frente dela, e eu faço o mesmo. Sinceramente, isso me dava medo. Entrar num castelo de alguém que nem conheço que nunca vi, e se ele nós fizesse algum mal?

- Amu... Devemos entrar? Temos que voltar pra casa. – Fala ela num sussurro para que o tal de Kairi não ouvisse.
- Calma Rima, tudo ficará bem. – Eu sussurro também. Eu parecia ser forte, que não tinha medo de nada. Mas a verdade, é que morro de medo de muitas coisas, mas sempre sou obrigada a ser a corajosa, protetora, forte, e que ajuda todos. Nunca entendia porque, fazia mesmo para deixar os outros felizes, afinal não é bom ver ninguém, mas ninguém triste.
- Não precisam ter medo! Só vou levá-las para falar com o Rei, e já podem ir embora.
- Rei?! Que Rei?! – Pergunta Rima, tirando as palavras de minha boca.
- Vocês já saberão.

Ele faz um sinal para segui-lo.

 Simplesmente eu e Rima obedecemos.

A sala era tão lin... Ahn? Não tinha nada. Era só uma sala vazia. Com uma escadaria e uma lareira acesa. Só.

- Uma lareira acesa? Então alguém mora aqui. – Diz Rima com sua teoria.
- Claro que alguém mora garota ingênua. – Disse Kairi brincando com as palavras de minha amiga.

Eu e Rima nós aconchegamos perto da lareira, até que alguma voz estranha interrompe nosso momento.

- Olá, vocês devem ser Hinamori Amu, e Mashiro Rima? – Fala uma voz bem simpática e calma. - Prazer em conhece-las, sou Hotori Tadase.

Eu e Rima nos viramos, e deparo com um garoto usando uma coroa de ouro, com umas jóias em formato de ovo, uma azul no canto esquerdo, uma verde no canto direito, uma vermelha ao lado da azul, outra amarela ao lado da verde, e no meio a maior, mais bonita e brilhante, uma jóia em tom azul escuro. Usava uma blusa branca parecida com a do Kairi, mas tinha alguns desenhos que não identifiquei.  Tinha uma calça branca, colada, com os mesmos desenhos que a de Kairi. E ainda por cima uma capa, que era meio peluda, e era vermelha em sua maior parte. Seu sapato era igual ao de Kairi.

- S-sim, como sabe nossos nomes?! – Pergunto um pouco corada pelo jeito desse garoto.
- Ahn? Como eu não saberia, eu sou o Rei daqui. – Fala o Suposto “Rei” deveria ser presidente dali, mas “Rei”?!
- Daqui onde?  - Pergunta Rima.
- Bem – Ele da uma pausa, e faz uma cara pensativa e ao mesmo triste. - Aqui antigamente já foi o Reino da paz, tudo era calmo tranquilo, mas por causa de uma Rainha das Trevas, cujo nome ningu-
- Conta outra Reizinho, isso parece historia de livros de conto de fadas! – Diz Rima meio enfurecida, interrompendo o garoto.
- É a mais pura verdade. Eu trouxe vocês aqui para me ajudar. Esse seu colar Hinamori Amu, é meu, mais por descuido deixei cair em seu mundo. Só quero que me ajude, meu reino está decadente!  Eu tentei lutar contra os capangas da Rainha...  Mas são muito fortes...
- Se quiser pode ficar com o colar, só pode me explicar um pouco melhor, por favor? – Peço com todo meu jeito meigo que consegui encontrar.
- T-tudo bem. – Fala ele meio corado, que gracinha! O que eu estou dizendo?!

...Antigamente, quando eu nem tinha nascido, foi fundado dois mundos, um pela minha família, e outro pela família dessa Rainha. Nossas famílias eram amigas, eram muito próximas. Esse cadeado, chamado Humpty Lock, foi da minha família há gerações, e combina com o Dumpty Key da outra família, juntos o cadeado e a chave, tem muito poder, para o bem e mal. Passado os anos, a Rainha cresceu, e seus pais já morreram. Ela apossou-se do cargo de seus pais, e da chave, ela veio aqui e matou meus pais... – Ele pausa, quase a chorar. -  E meus pais antes de morrerem disseram pra mim esconder esse cadeado dela, e de todos da família dela. Faço isso até hoje, eles já invadiram aqui inúmeras vezes, procurando a tal chave... Mas sempre desistiam...

- - - - 
- Olha! Então quer dizer que aquele Reizinho ainda tem aquela chave?! Achei que a tivesse destruído.  Ikuto chame seus amigos, porque hoje vamos fazer uma visitinha á aquele garoto metido a rei!

-----------------------------------------------------------------
Deixem comentários, façam uma idiota feliz. ;A;
Palpites sobre o próximo capitulo? ^-^

2 comentários:

  1. *-* Incrível Adorei! E esse blog é tão lindo *---*
    Se tiver um tempinho sobrando... Visita o meu blog? http://kawaii-jisho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Regras simples:

- Não pode comentar com nenhum palavrão ou xingamento a alguém.
- Não pode falar nenhum conteudo para maiores.
- Não fazer spam.
- Tudo bem fazer publicidade, mas não lotar da pagina só com o link do blog né.